Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Back to School - Nova escola?

por Teen Girl, em 15.09.16

Se vais mudar de escola, este post foi mesmo feito a pensar em ti.

O mais importante ao chegar a uma nova escola é estar receptivo à mudança. Tens de ter a mente aberta para as novas situações com que te irás deparar e ser positivo em relação ao que vai acontecer. 

 

Para te integrares bem e criares novas amizades, a primeira coisa que deves fazer é ter confiança em ti mesma. Se, por norma, não és propriamente autoconfiante, fake until you make it. Eu também era assim e foi a fingir que acabei por me tornar bastante mais confiante. Talvez resulte contigo também :)

 

Ser confiante é importante porque só assim estarás à vontade para ser tu própria. Haverão sempre pessoas que não vão gostar de ti, mas tenho a certeza que a tua personalidade acabará por atrair as pessoas certas. É normal que queiras que as pessoas se interessem ti, mas não finjas ser algo que não és por causa dos outros. Problemas de afirmação é coisa que não falta neste mundo, mas isso não quer dizer que seja algo bom. Se alguém quiser levantar drama, enfrenta tudo de cabeça erguida, mas não dês importância. Nem vale a pena responder mal a pessoas assim.

 

 

 

Não tenhas medo de falar com as pessoas e, acima de tudo, não as ignores. Nada de superioridades, arrogância ou exibições. No início, os teus colegas podem não te parecer o tipo de pessoa com quem normalmente irias falar, mas não valem menos do que tu. Não julgues pelas aparências e não fales mal de ninguém. Quem sabe se aquelas pessoas, mais tarde, não vão revelar ser grandes amigas? Sê simpática e sorri sempre que tiveres oportunidade. Isso irá fazer as pessoas aproximarem-se de ti.

 

No primeiro dia, acorda bastante mais cedo para fazer tudo com calma e relaxar. Não vás com uma roupa/maquilhagem/cabelo demasiado produzida ou chamativa. Vai com algo com que te sintas à vontade: não queres adicionar a roupa à tua lista de preocupações.

Ao chegares à escola, apresenta-te logo. Só assim garantirás que te integras desde o início. Mostra que estás disposta a falar com as pessoas. Mete conversa. Se as pessoas retribuírem, pergunta aquelas questões que funcionam lindamente como quebra-gelo: à quanto tempo está na escola, quais são os melhores professores, quanto tempo demora o intervalo, onde podes almoçar ao pé da escola,...Mostra-te sempre interessada naquilo que te disserem. Vai ter com os outros alunos novos (se houver) e tenta falar com eles: afinal, encontram-se na mesma situação que tu. Tenta começar a passar intervalos com as pessoas da tua turma e a almoçar com eles nas horas de almoço conjuntas. De certo não vão dizer que não podes ir se pedires: eles compreendem o que é ser o aluno novo. Não tens de ficar sozinha! Para além disso, ajuda os outros nas disciplinas a que és melhor e nao tenhas receio de pedir ajuda naquelas que não dominas tão bem. Esclareceres dúvida e ainda fazes amigos! Podes também pedir os apontamentos deles do ano anterior, não só para ter tema de conversa mas para te informares sobre em que ponto da matéria vão.

 

 

Aproveita para mudar alguns dos hábitos que não gostavas e que as pessoas já conheciam. Ao chegares de manhã, cumprimenta sempre com um simples bom dia. Esforça-te por ser pontual e cumprir as regras. Tenta perceber se a escola é liberal ou conservadora e age de acordo com isso. Enquanto te estiveres a ambientar, talvez seja melhor veres o que os outros fazem antes de agires. Com isto não quero dizer que os devas copiar! Apenas deves usá-los como referência em situações em que não saibas o que hás de fazer. 

Há sempre um professor ou outro que são meio loucos da cabeça, mas a maioria está lá para te ajudar. Não hesites em perguntar as tuas dúvidas e o método da nova escola. Pelo menos no início, o melhor é não conversares muito nas aulas e estares bastante atento, para tentares conhecer melhor os professores e a sua maneira de ensinar. Conhece bem o espaço (podes pedir ajuda aos teus colegas) e envolve-te na escola, seja na associação de estudantes, a apoiar nos jogos inter-escolas ou a participar em concursos/ clubes/ visitas organizadas que tenham.

 

Por fim:  não fiques nervosa, age normalmente e tudo irá correr bem!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:21

Back to School - Como escolher a área?

por Teen Girl, em 31.08.16

Esta trata-se de uma das mais importantes questões com que todos os estudantes se deparam.

Para facilitar a decisão, trago-vos algumas dicas. Estas aplicam-se apenas à escolha de área no Secundário, mas estou a pensar fazer outro post para ajudar na candidatura para a faculdade ou até mesmo em decisões posteriores a isso.

 

No Secundário, ao contrário do que a maioria dos estudantes que vai passar para o 10º ano pensa, a escolha de área não é muito limitante. As áreas, apesar de não parecerem, são ainda bastante gerais, tendo em conta que no futuro te vais especializar num centésimo (se tanto!) delas. 

 

A primeira pergunta que te tens de fazer é:

curso científico-humanístico ou curso profissional?

Antes de mais, tens de ter noção que ir para um curso profissional não é vergonha nenhuma. É um curso tão válido como os outros. A principal diferença é que não é tão teórico, permitindo que consigas começar a trabalhar logo após acabares a escolaridade obrigatória. No final do Secundário, tens direito a fazer um estágio numa empresa da área em que estudes e tens de fazer uma Prova de Aptidão Profissional (PAP), na qual apliques os vários conhecimentos que adquiriste ao longo dos três anos. Frequentar um curso profissional não invalida a entrada na universidade - o único problema é que tens de estudar por ti próprio para fazeres os exames que servem como prova de acesso. 

 

É possível realizares cursos profissionais (os chamados Cursos de Aprendizagem) ao mesmo tempo que realizas um curso científico-humanístico, para o complementar. Para além disso, também podes frequentar Cursos profissionais de Dança, Música ou Audiovisuais em escolas de ensino artístico. Estes podem ser frequentados, mais uma vez, em simultâneo com cursos científico-humanísticos (é o meu caso), embora não seja possível dedicares-te tanto a ele.

No entanto, se gostas de estudar e tencionas ir para a Universidade, provavelmente o mais indicado para ti será um dos 4 cursos científico-humanísticos. Focar-me-ei mais neles visto que são os cursos com que estou mais familiarizada.

 

Como sabem,  quatro das disciplinas são comuns a todas as áreas: Português, Inglês, Filosofia e Educação Física. No fundo, estarás apenas a escolher 3 disciplinas específicas (duas bianuais e uma trianual). 

Para realizar essa escolha, tenta pensar a longo prazo. Se já sabes que curso queres tirar na universidade ou que profissão queres ter, escolhe a área que te facilita esse caminho. Por exemplo, se sabes que queres ir para Gestão, faz mais sentido escolheres Ciências Socioeconómicas no Secundário, embora Ciências e Tecnologias também te possibilite a entrada nesse curso. Para quê teres disciplinas nas quais não tens tanto interesse e que dão bastante trabalho?

 

Se, pelo contrário, ainda não tens as ideias muito claras, começa por pensar nas disciplinas do terceiro ciclo que mais gostas e nas quais és melhor. O que acontece com mais frequência é que estas coincidem. Se não coincidirem, tenta chegar a um equilíbrio. Isto no sentido em que, se gostares muito de algo a que não és muito bom, provavelmente não conseguirás vingar nisso, a menos que te empenhes muito. Estarás comprometido a esse nível?

 

 

Ciências e Tecnologias é a área para o qual os mais indecisos vão. É aquela que possibilita mais saídas após o Secundário, visto que engloba as disciplinas que contam como prova de entrada tanto nos cursos universitários relacionados com Ciências, Humanidades e Economia. Foi essa a razão para qual eu fui para esta área e não me arrependo nada, visto que ainda hoje não sei o que escolher e Ciências e Tecnologias não me limitou de maneira nenhuma. Prefiro ter agora todas as opções em aberto e não saber o que escolher do que já ter feito uma escolha no 10ºano e agora querer alterá-la, sem sucesso. Se estás interessado na área da Saúde, das Engenharias, da Arquitetura ou do Desporto, este é o curso ideal para ti. 

 

Ciências Socioeconómicas é uma área bem menos abrangente. À parte de Economia, Gestão, Finanças, Contabilidade e tudo o que mexe com isso, esta área só fornece as ferramentas para entrar nos cursos humanísticos. É mais indicado para quem tem uma ideia mais específica daquilo que quer fazer quando acabar o Ensino Secundário.

 

Línguas e Humanidades é um curso muito escolhido por pessoas que não querem ter Matemática. Na minha opinião, não deves escolher este caminho apenas como uma "fuga". Sendo uma área com menos empregabilidade, tens de trabalhar bastante para te destacares e conseguires ter sucesso. Só é possível fazer isso se gostares verdadeiramente daquilo que estás a estudar. Para quem gosta das áreas do Turismo, do Direito, da Educação, da Comunicação, da Diplomacia, ... (essencialmente, áreas em que se contacte muito com outras pessoas) este é o curso indicado.

 

Artes Visuais dispensa apresentações. Trata-se da área em que é mais difícil vingar, mas isso não o torna impossível. Apenas tens de ter a noção que, ao escolher este caminho, não basta ter jeito para o desenho. É preciso trabalhares muito! Apenas se estiveres disposto a trabalhar a sério é que deves optar por este caminho. 

O essencial para conseguires fazer todas estas escolhas é informares-te. Podes inclusivé falar com pessoas que tenham frequentado as várias áreas ou com o serviço de orientação vocacional da tua escola. Sinceramente, nunca achei que os Testes Vocacionais fossem muito fidedignos. Eles limitam-se a perceber aquilo que tu gostas (através de perguntas quase diretas) e aquilo em que és bom, através de um conjunto de testes. Como normalmente as duas coincidem, basta criarem uma percentagem e atribuirem-na à área x. No entanto, existem pessoas que acreditam muito nos resultados desses testes e se saíram bem na vida. É uma questão de experimentares e veres se te identificas!

E não te esqueças: o mais importante é que escolhas algo de que gostes mesmo. Se depois sentires que já não é aquilo que te interessa, tens sempre a opção de mudar. Este pensamento tira toda a pressão de cima desta decisão!

 

Espero que o post vos tenha sido útil.

Caso tenham alguma dúvida/ sugestão, enviem-na para revista.teen.girl@hotmail.com!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:06




Links

 

 



Design by Sacha

Mensagens

Follow